Bots Restritos no Telegram? ūü§Ē

© Printscreen por Samej Spenser

√Č certo que alguns bots no Telegram ficam offline por diversos motivos, sendo os mais frequentes a falta de suporte financeiro ao desenvolvedor (afinal, bots nada mais s√£o do que microprogramas que precisam ser hospedados em algum servidor fora do Telegram LLC, sendo que os melhores servidores que dar√£o conta de atender grandes demandas de informa√ß√£o s√£o pagos e caros), desinteresse do desenvolvedor, bloqueio de API‚Äôs de terceiros, como no caso do @TweetItBot, que teve seu funcionamento completamente prejudicado devido √† ordem do (e altera√ß√Ķes na API do) Twitter, baseado no uso incorreto que alguns usu√°rios fizeram, conforme mencionado aqui; e h√° at√© casos em que bots ficam off-line devido ao falecimento do dev, como √© o caso do bot @EdRobot, cujo desenvolvedor, Wesley Henrique, foi v√≠tima de latroc√≠nio (roubo seguido de morte) em Po√°, na Grande S√£o Paulo, em 2018.

Outro motivo que leva alguns bots a aparecerem como bloqueados ou offline √© uma imposi√ß√£o das Big Techs aos apps presentes em suas referidas lojas, como √© o caso da Apple e Google, que rejeitam apps em suas lojas que deem acesso ao download de determinados conte√ļdos e at√© aqueles que contenham links para doa√ß√£o financeira ou pagamento aos desenvolvedores que n√£o passem por eles (que cobram sua porcentagem).

Foi pensando nisso, ap√≥s perceber que muitas pessoas n√£o conseguiam visualizar as m√≠dias compartilhadas por um bot de download de conte√ļdo p√ļblico do Instagram que decidi redigir este texto.

© Printscreen por Samej Spenser


√Äqueles que, porventura, n√£o consigam visualizar os conte√ļdos enviados por este bot @instatoolsbot (geralmente contendo uma mensagem sobre infringir direitos autorais, como √© exibido nos prints), isso ocorre devido √†s restri√ß√Ķes que a Apple e o Google imp√Ķem aos aplicativos que s√£o submetidos e entregues em suas referidas lojas.

#DicaDoTioSam: para contornar essa restrição, sugiro utilizar os meios abaixo:

  1. No Android: instale o app diretamente do site oficial do Telegram: telegram.org/android;
  2. No iPhone: instale o app Nicegram: apps.apple.com/in/app/nicegram/id1457369322;
  3. Utilize o Telegram Desktop em seu computador (Windows [32-bit, 64-bit e port√°til/pendrive], Linux e macOS): desktop.telegram.org;
  4. Utilize a vers√£o web: web.telegram.org.

√Äqueles que optarem pela vers√£o web, lembre-se de, logo ap√≥s o login, acessar as configura√ß√Ķes para utilizar o idioma em Portugu√™s do Brasil, desativar os downloads autom√°ticos e execu√ß√£o autom√°tica de v√≠deos para evitar fazer download de todos os arquivos enviados aos grupos, canais e chats.

Em rela√ß√£o √†s notifica√ß√Ķes (on-line e off-line), √© quest√£o de prefer√™ncia individual.

A versão web também pode ser utilizada nos smartphones; caso opte por isso, sugiro utilizar o navegador Google Chrome, Firefox ou Safari e aceitar que um atalho seja criado na tela inicial. Isso fará com que o Telegram seja executado no navegador como se fosse um app normal. Porém, é válido mencionar que esta versão não possui o recurso de senha para abertura; use por sua conta e risco, pois qualquer pessoa que tenha acesso ao seu dispositivo e possa abrir o navegador terá acesso à sua conta, caso ela esteja logada, (uma alternativa é ativar a Verificação em Duas Etapas e sempre fazer log-off após o uso).

Por √ļltimo, mas n√£o menos importante: √© altamente recomend√°vel que todos habilitem o 2FA (Verifica√ß√£o em Duas Etapas)! Isso protege sua conta no Telegram. Para mais informa√ß√Ķes, consulte a FAQ do Telegram.


Comente a√≠ abaixo, voc√™ j√° conhecia essas op√ß√Ķes e possibilidades? Conhece alguma outra alternativa?

tags: